Realizada pela Cinemacoteca Brasileira em parceria com o Centro Técnico Audiovisual, foi criado o Banco de Conteúdos Culturais que é resultado de uma iniciativa do Ministério da Cultura em conjunto com o Ministério da Ciência e Tecnologia.

Esse convênio interministerial possibilitou o uso inédito por instituições vinculadas à Cultura, da infra-estrutura da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. Através dessa rede de conexão em alta velocidade, abre-se uma imensa possibilidade de difusão da cultura para a comunidade acadêmica e científica e para o público em geral.

Apresenta-se a primeira versão (alfa) do Banco de Conteúdos Culturais, que disponibiliza, para fins de pesquisa, educacionais ou de entretenimento, as coleções digitalizadas de fotografias e cartazes de filmes brasileiros do acervo da Cinemateca, além de reportagens de telejornais diários da TV Tupi e registros fílmicos brasileiros do período silencioso.

A partir de atualizações e versões posteriores, serão incluídas novas coleções e acervos de diferentes suportes, e serão ampliadas as coleções já disponíveis. Ao mesmo tempo pretende-se ampliar as possibilidades de interação com o usuário e com outros portais.

Para assistir aos filmes: Acesse Aqui

Na plataformas, os filmes estão divididos em quatro seções: Silenciosos (curtas e longas da época do cinema mudo lançados entre as décadas de 1910 e 1940).
Atlântida (reúne produções da Atlântida Empresa Cinematográfica feitas entre as décadas de 1940 e 1960).
Vera Cruz (disponibiliza filmes da Companhia Cinematográfica Vera Cruz S.A., lançados entre 1940 e 1970).
Ince (vídeos feitos pelo Instituto Nacional de Cinema Educativo a partir dos anos 1960).

Comentários